Google+ Followers

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Grumarí

Grumari, zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, em 1968. Conhecido principalmente pela beleza de sua orla. É o bairro menos populoso da cidade, pois grande parte de sua área é ocupada pela orla e por uma área de proteção ambiental. Seu nome, que vem do indígena “curu” (seixos, pedras soltas) e “mari” (que produz água), também é o nome de uma árvore encontrada nas encostas da região. Cercada pelasserras do Grumari, de Guaratiba e de Piabas, é a última área natural e preservada do litoral carioca. Constitui o Parque Natural Municipal do Grumari, tombado pelo Estado em 1985, e pelo Município, em 1986. Praticamente isolada, seu acesso se dava pela Estrada Velha de Grumari, sinuosa e estreita, vinda de Guaratiba ou pela trilha colonial na Serra de Piabas. Na década de 1970, foi aberta a Avenida Estado da Guanabara, ligando o bairro ao Recreio dos Bandeirantes. Em Grumari há, também, a Praia do Abricó, para os adeptos do naturismo, e a Prainha, tombada, em 1989, como Área de Preservação Ambiental – APA - frequentada por surfistas. Esta última integrava a antiga propriedade de Catarina de Sá e Benevides, nos tempos coloniais. Foto: Acervo dos Municípios Brasileiros - acervo: IBGE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários