Google+ Followers

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Sepetiba



Sepetiba, zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, nos anos 1950. O nome "Sepetiba" tem origem na língua tupi, significando "muito sapê". As praias de Sepetiba serviam como porto colonial para exportação de pau-brasil à Europa. Seu principais acessos eram o Caminho de Sepetiba (atual Estrada de Sepetiba), que levava à Santa Cruz, e o Caminho de Piahy (atual Estrada do Piaí), que ligava o bairro à Pedra de Guaratiba. No início do século XIX, Sepetiba passou a ser frequentada no verão pela Família Real, que utilizava a propriedade para o lazer da elite, como touradas, saraus e danças portuguesas. Com a implantação da "Companhia Ferro Carril", em 1884, o bonde de tração animal passou a transportar a "mala real" até o cais de Sepetiba, além de cargas e passageiros. A luz elétrica chega a Sepetiba em 1949 e, de lá para cá, Sepetiba se expande. Muitos loteamentos foram ocupando as áreas próximas à Estrada do Piaí, a Praça Oscar Rossin foi urbanizada e foi aberto o canal na Rua Santa Ursulina para escoar terrenos alagadiços. Na década de 1960, surge o loteamento "Vila Balneário Globo". Foto: Tibor Jablonsky - acervo: IBGE.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários